terça-feira, 17 de abril de 2018

Pois é !

Eu bem gostava de botar a boca no trombone e dizer que este senhor é um ladrão, que ajudou o Porto a ganhar ao Benfica, que não marcou os penalties que devia, que deixou ficar os cartões no bolso e muitas coisas mais, mas ... não tenho provas para afirmar tais barbaridades e portanto ... mais vale ficar caladinho, meter a viola no saco, como costuma dizer-se e engolir o desgosto.
Pobre Benfica, lá se foi o Penta! E agora também não é possível o Exa, tem que começar-se a contagem do zero!

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Poluição do Tejo !

Toda a gente sabe que a poluição no rio Tejo foi provocada pela empresa de celulose de Vila Velha de Ródão. Não é preciso ser doutor para perceber que a indústria de celulose é altamente poluente. Investe forte e feio na plantação de eucaliptos, com as consequências que todos nós conhecemos, e acaba por dar cabo da pouca água que sobra, depois de apagados os incêndios de que são também culpados.


Dito isto, eu só tenho uma pergunta, quem vai pagar o prejuízo? As celuloses já foram um negócio do Estado, mas há muito que foram privatizadas. Será que o Estado ainda mantém lá algum infiltrado (leia-se político reformado) que os protege nestas horas?



O mais prejudicado é sempre o Zé Povinho que acaba por pagar, directa ou indirectamente, o custo destes atentados à saúde pública e nunca é compensado. Sou obrigado a mostrar um cartão vermelho às autoridades fiscalizadoras, pois além de não terem feito o seu trabalho como deve ser, ainda andaram com aqueles joguinhos do empurra para descobrir quem era o culpado do desastre ambiental.

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Pobre «Justiça» do meu país !


Todos são inocentes até que uma sentença condenatória transite em julgado. Mas isso não impede que a coisa cheire mal que tresanda!
E as prisões portuguesas estão cheias de pobres, de drogados e de ciganos, mas os "engravatados" continuam a arranjar maneira de não ir dentro.
Assim não dá!

sábado, 16 de dezembro de 2017

Que nojo !


Não gosto de nenhum dos deputados do CDS, em especial desta avantesma que foi Ministra da Agricultura, durante 4 anos, não fez nada de relevante para melhorar o estado do ordenamento do território e, agora, berra contra o governo por tudo e por nada.
Puh, nojo!

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

As sociedades pouco secretas !

Há muito tempo que não trazia nada aqui, portanto e para quebrar o marasmo, fica aqui uma peça que me enviaram por e.mail.


Uma das mais poderosas sociedades de advogados nacional, a PLMJ, foi recentemente investigada no caso da “Máfia do Sangue”. Um dos seus sócios foi mesmo constituído arguido. Dois dos seus mais proeminentes representantes são José Miguel Júdice e Nuno Morais Sarmento, ambos advogados, políticos e comentadores televisivos, na RTP e na TVI. Nos seus programas semanais, ambos fugiram ao tema escaldante da corrupção nos negócios do sangue, com a cumplicidade dos jornalistas que, embevecidos, os entrevistavam.
Este é um modelo que representa o “modus faciendi” das sociedades de advogados. Usam a sua posição de comentadores nas televisões a seu bel-prazer para defender os interesses dos seus clientes e camuflar a informação negativa. Exemplos de personalidades de tripla face (políticos, comentadores e advogados) são muitos. Temos, assim, António Vitorino, sócio da firma “Cuatrecasas” ou Marques Mendes, da todo poderosa “Abreu Advogados”.
Sociedade igualmente relevante no panorama português é a “Morais Leitão, Galvão Teles Soares da Silva e Associados”. Lança jovens na política e no Direito como os ex-governantes Assunção Cristas, Adolfo Mesquita Nunes ou Paulo Núncio. Ou o actual advogado/deputado do CDS Francisco Mendes da Silva. Os interesses dos seus clientes são defendidos no comentário político televisivo na SIC por Lobo Xavier que comenta toda a actividade política e económica sem que os telespectadores se apercebam das suas ligações ao Grupo Mota-Engil, ao BPI e a outros tantos interesses.
É também destas sociedades de causídicos que sai a legislação que mais prejudica os portugueses, como a das ruinosas parcerias público-privadas, elaborada na “Jardim, Sampaio, Magalhães e Silva”, a que dão corpo e nome os socialistas Vera Jardim e Jorge Sampaio. Vera Jardim, que debate na rádio com Morais Sarmento, da já citada PLMJ. E até os interesses estrangeiros mais obscuros são representados por estas sociedades. A “Uria Menendez” vem defendendo, através do todo-poderoso Daniel Proença de Carvalho os interesses de Eduardo dos Santos, Ricardo Salgado e Sócrates. Proença faz comentário político na rádio sem revelar quem serve. Preside à Administração do “Jornal de Notícias” e pode assim censurar as vozes incómodas aos negócios dos seus clientes.
As sociedades de advogados são, em Portugal, as irmandades perversas do regime, as verdadeiras sociedades secretas. Fazem Leis, dominam a política, condicionam a comunicação social. E os seus membros actuam disfarçados.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Podes esperar sentada!


Ela quer ser a presidente da Câmara de Lisboa. Alguém acredita que ela consegue mais de 5% dos votos? Adivinhando esse resultado, eu preferiria ficar em casa a cuidar dos filhos!
Longe vão os tempos do Kruz Abecassis!

quarta-feira, 22 de março de 2017

Seu paneleiro abstémio!



O ainda ministro das Finanças holandês e presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, acusou os europeus do Sul de gastarem o seu dinheiro “em copos e mulheres” e “depois pedirem que os ajudem”


Grande polémica vai pela Europa, com os países do sul (gregos e latinos) a pedir a cabeça do desbocado presidente do Eurogrupo que falou aquilo que não devia. Ele pode pensar isso que disse, mas nunca o podia ter dito em público. Agora que abriu a boca ... amanhe-se com o resultado.

segunda-feira, 6 de março de 2017

Merde!

O Presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Junker, disse "merda", no Parlamento Europeu, durante o seu discurso!


sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

O que tu queres sei eu!

O porta-voz dos democratas-cristãos, João Almeida, lembrou um pedido efetuado em novembro para aceder a correspondência e comunicação trocada entre António Domingues e a tutela, à qual o Ministério das Finanças respondeu, em janeiro, que "inexistem trocas de comunicações com as características descritas".
Em conferência de imprensa, no parlamento, o deputado centrista admitiu perguntar ao ministro das Finanças "se quer voltar atrás na resposta que deu" e prometeu não deixar de "voltar a chamar António Domingues para dizer se existem ou não as informações que até ao momento o Ministério e o Governo têm dito que não existem".


Todos sabemos, exactamente, o que quer o CDS. A vergonha a que temos assistido no Parlamento, nos últimos dias, raia a fronteira da loucura. Passar dias a discutir se o Centeno mentiu ou não é mesmo de advogados à portuguesa que aprenderam a fazer esta palhaçada nos tribunais, discutindo durante horas pormenores que não interessam a ninguém para desviar a atenção daquilo que é importante. A teoria deles é que as pessoas acabam por cansar-se e desistem de lutar por aquilo que está certo. Funciona assim na Justiça e está a ser transportado agora para o Parlamento.
Se não estivéssemos na Casa da Democracia, onde as regras da boa educação devem prevalecer, eu levantava o dedo do meio e mandava este Joãozinho vaidoso "levar na peida"!

sábado, 7 de janeiro de 2017

Erro crasso!

Publiquei, aqui, por engano a mensagem que agora aparece no meu blog principal. Para encobrir o erro, tive que recorrer a este truque.


Quem pensa que nunca erra, erra duas vezes!